Anubis: Quem é o deus dos mortos na mitologia egípcia?

0
338

Anúbis é talvez um dos deuses egípcios mais reconhecíveis e já apareceu em filmes, livros, programas de TV, videogames e música. Originalmente, esse deus estava associado à vida após a morte na mitologia egípcia e era o poderoso filho de Rá. Retratado como um homem com cabeça de chacal, ele deixou de ser o deus dos mortos para ser o deus da mumificação.

Assim, à medida que outras divindades se destacaram mais, ele se tornou a escolta do recém-falecido para a vida após a morte. Mas qual o papel de anubis na mitologia?

A evolução de Anubis ao longo da religião

Uma das figuras mais famosas do panteão egípcio antigo, Anúbis era uma divindade poderosa cujo papel mudou com o tempo. Antes de Osíris e Ísis ganharem destaque, ele era adorado como o deus dos mortos. Quando Osíris assumiu esse papel, no entanto, Anúbis se tornou o deus da mumificação (assim como o filho bastardo de Osíris).

Apesar de sua importância e adoração de vários milênios, Anúbis raramente era um personagem principal nos mitos egípcios. Ele foi parte integrante da história do assassinato de Osíris, no qual embalsamou o deus falecido. Por causa disso, ficou consistentemente associado a mumificação.

Atributos

Uma das divindades egípcias mais icônicas, Anúbis possuía várias características distintas. Embora tivesse um corpo humano (como a maioria dos deuses egípcios), ele também tinha cabeça e cauda de chacal. Ele era tipicamente todo negro e frequentemente retratado na posição sentada.

Como muitos deuses egípcios, Anúbis era capaz de mudar de forma; ele ficou tão chocado ao ver o cadáver de Osíris que imediatamente se transformou em um lagarto.

Anúbis foi um seguidor fiel de Ísis, que o adotou após seu abandono quando criança. Um lutador feroz, ele derrotava rotineiramente o deus Set em batalha nas diferentes versões do mito.

A família de Anubis

Como um dos deuses mais antigos do panteão egípcio, Anúbis tinha uma mitologia variada e um tanto inconsistente. Inicialmente, era um filho de Rá e atuava como o deus principal dos mortos. Conforme o tempo passou e o culto a Osíris crescem poder, as histórias de Anúbis foram incorporadas a este novo e maior mito.

Em 2000 AC, Anúbis se tornou um filho bastardo de Néftis e Osiris. Nesta nova versão das origens de Anúbis, Néftis abandonou Anúbis por medo de que seu marido Set descobrisse sua infidelidade. Isis mais tarde encontrou a criança abandonada e o adotou.

Já em várias mitologias alternativas, ele era considerado filho de Bastet ou Set.

O papel dos chacais no seu culto

A origem e o papel de Anúbis como deus dos mortos estavam diretamente ligados à sua representação como um chacal ou homem com cabeça de chacal. Chacais eram necrófagos que frequentavam cemitérios e descobriam sepulturas rasas. Os egípcios podem ter consagrado o comportamento do chacal para fazê-lo parecer benevolente.

Na era pós-período tardio (664-30 AEC), Anúbis tornou-se associado aos necromantes. Feitiços demóticos (uma linguagem escrita que substituiu os hieróglifos) invocariam Anúbis, que então agiria como um intermediário, buscando espíritos ou deuses do submundo

Artigo anteriorOs robôs mais conhecidos do mundo
Próximo artigoPorque as telas de celulares estão aumentando?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui